Tempo de Colher

February 1, 2017

Fiquei pensando naquele que planta
E espera
Observa
E se agrada com o que vê
Os galhinhos aparecendo
As folhas miúdas crescendo
E depois, bem depois
Os primeiro frutos,
As olivas.
Olha cuidadosamente
Os frutos crescendo,
Amadurecendo e se tornando adultos
Cuida da sua árvore
E do chão onde estão fincadas.
Assim como nós quando envelhecemos prateia suas folhas
E quando o sol bate brilha.
É belo ver o vento bater
E arvores e folhas bailarem na montanha
Numa dança reluzente.
Até que chega o dia do maduro.
Está pronta para a colheita.
Neste tempo de colher o que se acompanhou a vida
É dia de muito trabalho.
De amanhecer antes do sol
De tomar café bem depois
E de se juntar ao trabalho
Dos trabalhadores
Ao seu suor e labor.
E permitir que por sua mão
Caia fruto por fruto na sua cesta.
Rimos, conversamos, nos amigamos
E ajudamos uns aos outros
Para que se colha o que com muita dedicação se semeou na terra.
Depois descemos a montanha
Com o fruto do trabalho
Para ver ser levado para longe.
Quando volta já é outro.
Tornou-se alimento sagrado
Que dá sabor e aroma a tantos pratos.
Recebe novo nome
Como num batismo
É agora AZEITE

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Tempo de Colher

February 1, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

February 1, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square